quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Filosofia de Café.


Se tem uma coisa que publicitário tem como característica além dos headphones e óculos escuros de manhã “cedo” (10h) é a sua canequinha de café ao lado do computador. No meu caso, das canetas pretas também. Quando quero cor eu roubo as de Pri. Enfim. Não achando o bastante, eles ainda vivem espalhados pelos cafés da cidade, conversando entre sacadinhas ironicamente bem humoradas e falando do mercado alheio.  É divertido. Acreditem. Se você não faz parte dessa classe também pode gostar de ir a um café dar pinta de hipster, como diria minha amiga (redatora e publicitária também, coitada) Poli Moura. O problema dessa é tão grave que o blog dela já cheira a cafeína.
Ou então você vai acompanhar alguém e toma uma coca mesmo, só pra não ficar à deriva ali, no meio daquela gente com cara de caneca.
Pois bem. Eu sou dessas. E circulando pelos cafés espalhados em Recife, encontrei umas filosofias cafeinadas em suas paredes. Gostei muito. Tá aí. Porque um cafezinho, depois do almoço, é muito bom pra ficar pensando melhor.




Esse é filosofia minha mesmo. E meu velho bloquinho de papel. E a caneta preta. E a caneca.




Fotos via iPhone e Instagram.

Um comentário:

  1. Não ia nem tomar café hoje, mas depois desse papo todo de café, quem resiste? =)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...